Início arrow Notícias arrow Noticias arrow Autoeuropa vai ter recorde de produção e emprego em 2018
Autoeuropa vai ter recorde de produção e emprego em 2018 Imprimir E-mail

A produção vai mais do que duplicar com a chegada do novo modelo da Volkswagen a Palmela e o número de trabalhadores na empresa vai chegar quase aos 4.800.

in Jornal Económico, por José Macário, 14-05-2017

Com a chegada do novo modelo da Volkswagen às suas linhas de montagem, a Autoeuropa prevê aumentar a produção em 20% este ano e duplicá-la em 2018, para um recorde de 230 mil veículos. Ao mesmo tempo, vai aumentar o número de trabalhadores, também para um recorde de 4.795, no final deste ano.

O anúncio de que a unidade de Palmela foi a escolhida para produzir o novo SUV compacto da Volkswagen foi feito em dezembro, na cerimónia que assinalou os 25 anos da fundação da Autoeuropa. Para acomodar a produção deste novo modelo, o Volkswagen T-Roc (ver caixa), que se inicia em agosto, a Autoeuropa confirmou que irá abrir um terceiro turno de produção, até ao final do ano. Fonte conhecedora do processo indicou que este terceiro turno será iniciado em novembro, não se sabendo ainda o horário de laboração.

Fernando Sequeira, coordenador da Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa, declarou ao Jornal Económico que a comissão esteve envolvida nas negociações que trouxeram o T-Roc para Portugal e que, atualmente, estão em conversações com a administração da fábrica para “conseguir as melhores condições para os trabalhadores, sem prejudicar as previsões de produção”. A Autoeuropa prevê produzir 113 mil veículos até ao final do ano, um valor mais de 20% superior ao registado em 2016, e que se deverá, “em grande parte”, ao novo modelo em produção. A confirmar-se, este aumento de produção contraria a evolução registada nos dois últimos anos, com uma estagnação em 2015 (quebra de 0,09% face a 2014) e uma quebra de 16,7% no ano passado, relativamente a 2015. No ano passado, a Autoeuropa produziu 85.126 veículos, registando uma faturação de 1,52 mil milhões de euros.

Para 2018, as previsões são ainda mais otimistas, esperando a fábrica portuguesa que a produção mais que duplique face ao previsto para 2017 e ultrapasse os 230 mil automóveis, o que, a verificar-se, será o valor mais alto alguma vez conseguido pela Autoeuropa nos seus mais de 20 anos de laboração.

Inquirida sobre o impacto que este aumento de produção teria no volume de faturação desta unidade – que tem representado 1% do Produto Interno Bruto (PIB) nos últimos três anos –, a Autoeuropa revela ser prematuro avançar com estimativas para este ano e para 2018, uma vez que os programas de produção poderão sofrer alterações.

Mais colaboradores que nunca

A chegada do novo modelo às linhas de produção de Palmela traz consigo um outro recorde absoluto, o de colaboradores. Os dados da empresa colocam em 3.295 o número de colaboradores no final de 2016, mas até ao final do ano este número ascenderá a um valor nunca antes visto.

Fonte oficial da Autoeuropa explica ao Jornal Económico que a abertura do terceiro turno de produção acarreta a criação de 1.500 postos de trabalho, que estarão preenchidos até ao final do ano. Os novos colaboradores serão escolhidos de entre as mais de 10 mil candidaturas que a Autoeuropa diz ter recebido, num processo que irá elevar o número de colaboradores da fábrica portuguesa para 4.795, um recorde absoluto que ultrapassa o anterior máximo de 4.300 colaboradores, conseguido há 17 anos.

Até agora, de acordo com a Autoeuropa e com a sua Comissão de Trabalhadores, do total de 1.500 novas contratações, 650 foram já realizadas, correspondendo à primeira de três fases de contratação previstas. Estes foram os primeiros a frequentar o programa de acolhimento e formação em processos de fabrico da Autoeuropa, que inclui o dia de acolhimento, formação no Lean Center e segurança industrial, bem como formação específica no posto de trabalho. No total, este programa de acolhimento e formação tem a duração de três semanas, visando a integração dos novos colegas, mas também o fornecimento de toda a informação essencial e o desenvolvimento das competências necessárias para garantir o melhor desempenho no seu futuro posto de trabalho. A Autoeuropa ressalva que a todos os trabalhadores selecionados será oferecido um contrato Volkswagen com todas as regalias em vigor na empresa para a sua categoria profissional.