Início arrow Noticias arrow Fábrica de Braga da Bosch põe carros com condução autónoma em 2020
Fábrica de Braga da Bosch põe carros com condução autónoma em 2020 Imprimir E-mail

Bosch aposta cada vez mais em tecnologias de inteligência artificial.

in Dinheiro Vivo, por Diogo Ferreira Nunes, 22-03-2017

Unidade da empresa alemã dedicada a componentes automóveis está a reforçar aposta na inteligência artificial e vai introduzir tecnologia blockchain

A fábrica da Bosch de Braga vai contribuir para o início da produção em série, a partir de 2020, de tecnologia que vai permitir generalizar a condução autónoma a nível mundial. Para concretizar isto, a empresa alemã de componentes um investimento de 300 milhões de euros na área de inteligência artificial durante a conferência internacional dedicada ao mundo conectado, realizada em Berlim.

“Em Braga, a Bosch tem uma forte equipa de investigação e desenvolvimento, com mais de 250 engenheiros, que está a desenvolver soluções de conectividade, interação homem-máquina e realidade aumentada para os sistemas de multimédia automóvel. É desta unidade que saem os mais inovadores sistemas de instrumentação e infotainment livremente programáveis, digitais e conectados para fabricantes automóvel em todo o mundo”, detalha fonte oficial da empresa ao Dinheiro Vivo.

Esta equipa está ainda a desenvolver outros sistemas que permitem a condução autónoma, como sensores de gesto e de observação visual. As soluções estarão reunidas num computador de bordo com inteligência artificial e que vão permitir o reconhecimento de objetos e de pessoas.

A fábrica de Braga está a beneficiar, até 2018, de um investimento de 55 milhões de euros para criar conhecimentos e tecnologias para os automóveis do futuro.

A Bosch vai também apostar na tecnologia blockchain, que eliminar todos os passos intermédios inerentes a uma transação financeira, que é concretizada assim que a ordem é dada pelo cliente. Esta solução também pode acabar a adulteração de conta-quilómetros, graças ao envio de um diário de bordo digital distribuído por vários computadores.