Início arrow Menusfixos arrow INTELI
INTELI Imprimir E-mail

images/stories/inteli.gif


PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO

Consedirando que:

  • I - A AFIA se constitui como uma associação sectorial que representa, junto da administração pública, nacional e internacional, os fabricantes de componentes para automóveis instalados em Portugal, tendo como principais associados grande parte das empresas que operam nesse sector de actividade.
  • II - A INTELI, através da materialização das suas competências de policy, technology e marketing intelligence e em domínios técnicos específicos, desenvolve a sua actividade nas áreas de concepção e avaliação de políticas, gestão de tecnologia e inovação e consultoria estratégica direccionadas para o sector automóvel.
  • III - A AFIA e a INTELI têm estado directa ou indirectamente envolvidas no desenvolvimento de estudos de diagnóstico e avaliação das tendências globais e
  • IV - características nacionais da indústria de componentes de automóvel, nomeadamente:
    • i. Estudo GlobalAutoparts - "Estratégias Globais para o Desenvolvimento da Indústria Automóvel em Portugal" cujos objectivos se traduziram em analisar as grandes tendências da indústria automóvel a nível global e a sua influência sobre o sector de componentes de automóvel em Portugal; caracterizar o sector de componentes de automóvel nacional e avaliar o respectivo posicionamento competitivo a nível europeu e internacional; e, finalmente, tecer recomendações acerca das políticas públicas e estratégias empresariais assim como dos enquadramentos institucionais favoráveis à cooperação com vista à promoção das capacidades locais e internacionais da indústria de componentes, assim como proceder à definição de cenários de desenvolvimento futuros.
    • ii. AUDITEC - "Auditoria Tecnológica e de Inovação para as Empresas" cujos objectivos se traduziram na realização de auditorias tecnológicas e de inovação e no lançamento de exercícios de benchmarking num conjunto de empresas industriais portuguesas de diversos sectores de actividade com vista à identificação e avaliação das suas necessidades tecnológicas e de inovação e à proposta de recomendações e planos de acção conducentes à intervenção na sua realidade. Para além do diagnóstico e intervenção nas empresas isoladamente consideradas, pretendeu-se também a realização de análises sectoriais integradas que se constituíssem como uma base de informação e conhecimento para a definição de estratégias empresariais e políticas públicas para os sectores industriais, nomeadamente o sector automóvel nacional.
    • iii. BASAUTO - "Sistema de Informação Estratégica para a Indústria Automóvel Nacional" cujos objectivos se centraram na criação de uma base de informação estratégica sobre mercados, tecnologias e produtos, com ênfase nas grandes linhas de evolução do sector à escala global, que permitisse às empresas dispor de informação crítica para o desenvolvimento da sua actividade e de estratégias de desenvolvimento; a promoção da indústria automóvel portuguesa ao nível de fornecedores, clientes e investidores; a indução da reflexão sobre pontos críticos e cenários de desenvolvimento da indústria automóvel em Portugal no contexto alargado do grupo de empresas de componentes; e o desenvolvimento de uma "cultura do automóvel" junto de empresas, entidades públicas e outros agentes do sistema socio-económico.
    • iv. Estudo de Oportunidade CEIIA - "Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel", cujos objectivos se centraram na elaboração de um estudo de oportunidade para a criação de um centro especialmente vocacionado para a indústria automóvel, para o que foi necessária a realização de uma ampla caracterização da indústria automóvel global e nacional com uma auscultação de todos os actores que aí operam: fornecedores nacionais, fornecedores internacionais de 1ª linha, OEMs, infraestruturas tecnológicas, etc. Além do mais, foi definida a missão e objectivos do centro, o seu posicionamento no sistema de inovação, os respectivos eixos de intervenção e actividades tipo, assim como o modelo organizacional e de financiamento do CEIIA.
  • V - No âmbito dos aludidos estudos de diagnóstico, a necessidade de qualificação dos recursos humanos das empresas do sector automóvel surge como uma área crítica a colmatar no seio da indústria a nível nacional, tendo influência determinante na produtividade e competitividade empresarial. Esta necessidade manifesta-se tanto ao nível das OEMs como dos fornecedores internacionais de 1ª linha e empresas nacionais de componentes e apela à emergência de autênticas plataformas de transferência e valorização do conhecimento dos recursos humanos do sector. De facto, a força de trabalho no sector automóvel em Portugal é tipicamente caracterizada por baixos níveis de escolaridade, com cerca de 69% dos trabalhadores a possuírem níveis abaixo da escolaridade mínima obrigatória segundo estatísticas de 1999.

Foi celebrado o presente protocolo de cooperação entre a INTELI e a AFIA, tendo por objecto:

  1. A AFIA e a INTELI acordam em colaborar na concepção, operacionalização e implementação de um programa nacional de formação de recursos humanos especialmente orientado para as indústrias automóvel e aeronáutica, com o fim descrito no supra item IV.
  2. O presente protocolo tem por objecto a definição das linhas orientadoras da cooperação entre a AFIA e a INTELI ora firmada.

(INTELI)